Resenha: Tudo o que mais importa.


Sinopse:

"De um interesse egoísta surge o mais sincero sentimento de amor" 
Logo após a morte da mãe, Edward Radford é levado, pelas circunstâncias impostas, a acolher em sua propriedade as pobres e órfãs irmãs McCarthy. A contragosto ele acaba cedendo, mas não se mostra nem um pouco à vontade com isso. Ao perceber que as irmãs são um incomodo para ele, Jane McCarthy, a mais velha, decide levá-las de volta a Chesterfield. Com essa ameaça iminente e a chance de perder parte de sua herança, Edward é obrigado a traçar novos planos e percebe que para ter as irmãs consigo será necessário conquistar a confiança de Jane, o que irá se mostrar uma tarefa bastante árdua, dado as fortes convicções dela, sua crença inabalável e seu gênio forte.
Esse é um romance de época que envolve não só uma linda história de amor, mas também traz o relato das dificuldades enfrentadas pelas mulheres sem proteção, da pobreza, e da praga que infectou as plantações de batatas no período de 1845 a 1849, deixando um rastro de dor e miséria.

Resenha:

Esse lindo romance de época fala de um amor improvável entre Edward Radford e Jane McCarthy que conseguiu tirar algumas lágrimas de emoção dos meus olhos (coisa que não acontecia a muito tempo comigo ao ler um livro).
Edward é um homem rico e poderoso, que estava acostumado a ter tudo que queria em relação a bens materiais, mas para as coisas sentimentais ele era um homem fechado e solitário devido à lembranças ruins de sua infância.
Após a morte de sua mãe suas riquezas são colocadas à prova, pois para ele conseguir ter toda sua herança ele tinha que cumprir com um desejo de sua mãe, que era acolher em sua casa as irmãs McCarthy que eram pobres e órfãs, e eram muito queridas por ela.

Jane por outro lado é uma pessoa pobre materialmente, mas rica de amor, fé e perseverança. Uma mulher trabalhadora e querida por suas irmãs e por todos que a conhece.
Quando sua irmãs recebem a notícia de que Edward "gentilmente" convidou-as para morar com ele em sua casa ficaram felizes pois viviam de uma maneira muito simples e humilde, apesar de ficarem um pouco receosas, ter um pouco mais de conforto lhes traria alegria. Mas com Jane foi diferente, ela ficou feliz que suas irmãs poderiam ter o conforto que ela tanto lhes queria dar, mas ela não poderia ir junto, pois achava que isso seria um incômodo. Daí já conseguimos perceber como é o temperamento dela, uma pessoa decidida que de primeira não foi junto às irmãs, mas depois se vê obrigada a ir por conta da mais nova que adoeceu por estar tão longe da irmã mais velha que ela tanto amava.

Com o tempo de convivência começamos a conhecer melhor os personagens, e cada um tem uma lição a passar, mas eu gostaria de dar atenção ao Edward, um homem cujo coração não era mau, mas era machucado e traumatizado por acontecimentos da sua infância, exemplos ruins e cenas que ele não gostaria de ter vivido.
Isso nos ensina que por mais que uma pessoa possa parecer má, ou possa até ser de fato, ela tem um motivo, uma ferida aberta, um coração magoado que a faz ser assim.
E cabe a quem convive com esse tipo de pessoa compreender e ajudar ela a sair daquela prisão do passado. E foi isso que Jane fez.
Com sua fé em Deus, seu modo cauteloso de agir, com suas palavras de conforto, foi quebrando todas as muralhas que Edward havia construído ao redor dele.


Ela não queria entregar seu coração a qualquer um, pois sabia que Deus tinha algo de bom reservado para ela, ele abria a boca para falar em alto e bom som que nunca iria se casar, e os dois viveram experiências incríveis juntos, que somente o amor poderia os conceder que vivessem.

Eles reconheceram o que sentiam um pelo outro e até noivaram, mas por Edward não ter sido cem por cento verdadeiro com Jane eles tiveram suas vidas separadas. Esse tempo foi o que fez ele refletir sobre seus atos, e sobre quem ele queria ser daquele dia em diante, e então ele passa a viver sua vida diferente de antes onde ele fazia tudo em benefício próprio, agora ele vivia em benefício de outras pessoas mostrando uma mudança em seu interior. 
Ao longo da leitura temos versículos bíblicos, leitura de poemas e atitudes de verdadeiros cavalheiros e damas. (quem dera fosse assim nos dias atuais)
Não irei me prolongar mais nesta resenha para não sair spoilers, mas o fato desse livro ter me tirado algumas lágrimas de emoção me fez amá-lo ainda mais, pois gosto de livros que me causem um efeito, seja ele um sorriso, lágrimas, ansiedade, etc, mas que me façam sentir que valeu à pena ler, e foi o que senti ao terminar esse livro.
A mudança que ocorreu na vida de Edward com certeza foi através do instrumento usado por Deus para o ajudar a sair daquela escuridão ao qual ele se encontrava, e esse instrumento foi a doce Jane.
Não se trata de um livro religioso, mas se trata do que o amor, o perdão, a fé, podem fazer com a vida das pessoas.
E no fim, o importante não foram os bens materiais que ele tinha, ou os que faltavam a Jane, mas sim o que eles tinham por dentro.


A capa e a diagramação são de tirar o fôlego, tiveram todo um carinho e cuidado com tudo e isso me encantou demais, a autora e a editora estão de parabéns e por isso eu dou cinco estrelinhas bem dadas!!!

Encerro por aqui recomendando de todo meu coração essa leitura para vocês!
Para comprar o livro é só clicar no link abaixo:

TUDO O QUE MAIS IMPORTA

Um grande beijo, fiquem com Deus e até mais!

12 comentários:

  1. Socorro, mulher!!! Que resenha linda!!! Meu peito se encheu de amor aqui com ela. Fico feliz que você tenha conseguido captar a essência da história e dos personagens, você passou tudo isso muito bem nessa resenha incrível! E tô toda boba aqui que esse livro tenha conseguido te arrancar algumas lágrimas. Obrigada pelo carinho. E ps: QUE FOTOS MARAS :O Tô apaixonada, real <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelo lindo trabalho! Obrigada pelo carinho! Um beijo!!

      Excluir
  2. Confesso que esse livro me chamou a atenção assim que olhei a capa, simplesmente a amei. Eu adoro romances de época, ainda mais aqueles que emocionam, e esse parece ser um ótimo romance, e como ele tirou lágrimas de seus olhos, com toda a certeza irei procurá-lo para ler.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que já ouvir falar desse livro rsrs, ele parece ser muito bom! Amei a sua resenha 😊💙

    ResponderExcluir
  4. Tenho certeza de que vou amar sua indicação de leitura. Amo romance, especialmente esses romances de época, tenho sempre aquela impressão de que vivi na época passada. Parabéns pela sua dica.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  5. Começando pela capa desse livro que é magnifico! Eu amei suas fotos.
    Sou suspeita pra falar , já que amo romances de todos os tipos e o de época está entre meus favoritos! Amo tudo de Época até filmes kk
    Desde a sinopse e passando pela sua resenha maravilhosa já amei e queroo
    Fiquei super ansiosa pra ler.

    um beijoo

    www.chuvanojardim.com.br

    ResponderExcluir
  6. O livro já me chamou atenção pela capa extremamente linda. Amei sua resenha, realmente escrita do coração, já me deixou querendo mais.

    Beijos.
    spkyjmchrstms.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Adoro livros assim que além de uma incrível, ele também apresentar fatos reais como você disse: relato das dificuldades enfrentadas pelas mulheres sem proteção, da pobreza, e da praga que infectou as plantações de batatas no período de 1845 a 1849, deixando um rastro de dor e miséria.
    Além da capa ser linda e chama atenção Agora quero ler. um chero

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser maravilhoso, adoro livros assim!!!
    Beijos
    www.blogjulysgarioni.com

    ResponderExcluir
  9. Amei a resenha. Sou louca por livros e fiquei com vontade de ler. A capa é linda também.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha sobre tudo as fotos ficaram lindas parabens!

    ResponderExcluir